Como melhorar a produtividade da equipe

5 dicas de como aumentar a produtividade da equipe

Posted Venki Conceitos

É claro que aplicativos têm se mostrado uma excelente maneira de como aumentar a produtividade da equipe, principalmente com as facilidades proporcionadas pela computação em nuvem e o crescimento vertiginoso de empresas SaaS, com seus softwares acessíveis remotamente, que compartilham informação com facilidade, custo bastante atrativo e escalabilidade de dar inveja.

Mas do que vale tanta informação e, teoricamente, colaboração entre equipes, se a liderança não sabe como potencializar isso, por meio de um plano de ação de como aumentar a produtividade das equipes?

E, quanto às equipes, por seu lado, será que estão usando adequadamente a informação ou se sentem motivadas para isso?

Para que seus esforços de como aumentar a produtividade da equipe deem resultados, fomos buscar 5 estudos de renomadas universidades e institutos de pesquisa internacionais.

E o primeiro desses estudos alerta exatamente para este fato: tecnologia é importante, mas sem uma política de “Information Orientatiom”, apoiada pela comunicação interna, a performance dos times em sua empresa pode não ser melhorada.

Veja também: Como motivar uma equipe sendo CHEFE

5 estudos de como aumentar a produtividade das equipes

1- “Information Orientation” e a performance de equipes nas empresas

A crescente onda de transformação digital e o uso da tecnologia como ferramenta para conhecer o público, gerenciar as empresas e equipes, e encontrar novas oportunidades de negócios é positiva.

Mas este estudo conduzido pelo International Institute for Management Development, alerta que, mais do nunca, o ponto de vista centrado na tecnologia não está sendo acompanhado de atividades de gestão centradas nas pessoas, com o objetivo de adequar atitudes e valores que levem a um uso mais eficiente de toda essa informação.

Portanto, as empresas devem ir além de meros investimentos em tecnologia, é preciso combinar esses dois fatores com uma perfeita coleta, organização e disseminação das informações.

Para isso, o estudo fala em uma postura IO (“Information Orientation”, “Orientação da Informação”, em português) que vai levar as equipes a abraçar os comportamentos corretos e valores adequados para trabalhar com a informação.

A conclusão é que mais que a implementação de tecnologias em si, será o “IO” o principal responsável pelo desempenho das equipes e do negócio.

2- Funcionário motivados são mais engajados e geram mais lealdade dos clientes

Parece haver um longo caminho entre a motivação interna e a lealdade dos clientes, más este estudo dos professores James Heskett, Earl Sasser e Leonard Schlesinger, da Harvard Business School, mostra como aumentar a produtividade da equipe dessa forma.

Usualmente, parte-se do pressuposto de que funcionários bem remunerados e engajados oferecem níveis de serviço mais elevados, resultando em fidelização de clientes, o que aumenta o desempenho da empresa e das equipes.

Este trabalho provou isso de forma científica, pois acredita que ocorre um efeito de espelho entre satisfação e lealdade dos funcionários, trabalhando em equipe e com mais produtividade, e a satisfação e lealdade dos clientes, impulsionando também o desempenho financeiro da empresa.

Confira mais dicas de performance nas empresas: Guia: melhoria da performance com Lean

3- Meritocracia e produtividade de equipes

“People Analytics” é o termo usado pelo professor Emilio Castilla, da MIT Sloan School of Management, para designar a melhor maneira das empresas identificarem se suas políticas de meritocracia, com o objetivo de melhorar o desempenho das equipes, não têm algum viés prejudicial ou tendencioso.

Em seu artigo, o professor comenta que muitos executivos e gestores acreditam que devem recrutar e manter os melhores talentos em suas empresas, em busca de produtividade e desempenho.

E uma maneira de como aumentar a produtividade da equipe é incentivar a meritocracia, isto é: contratar, recompensar e promover as melhores pessoas, com base em seus méritos e provas reais de desempenho.

Mas para que que isso aconteça de forma adequada, sem vieses ou mesmo preconceitos inconscientes, é preciso definir processos de RH e critérios claros para a contratação e avaliação de empregados, de forma objetiva e clara, para assegurar que esses processos formais sejam justos.

Todos precisam saber o que se espera deles e como serão avaliados, caso contrário, o efeito pode ser inverso, desestimulando os times, em vez de incentivando a melhora de produtividade individual e das equipes.

4- O consenso pode destruir o planejamento e a produtividade

Parece estranho, mas buscar o consenso na equipe, apesar de aparentemente ideal, pode não dar certo sempre.

Todo gestor começa seu trabalho desenvolvendo um planejamento estratégico, metas e objetivos. E para aumentar a produtividade da equipe, busca envolvê-la nessas decisões, pois ao aceitarem o que foi proposto como uma ideia consensual, todos se engajarão nos projetos.

Mass o professor William Barnett, da Stanford Graduate School of Business, alertou, durante uma conferência nessa prestigiada escola de negócios:

“Os seres humanos têm mais medo de parecerem tolos do que a necessidade de serem considerados gênios”

Por isso, em vez de arriscar “dar um fora” na frente de toda diretoria, muitos colaboradores acabam preferindo apoiar a visão geral de consenso com receio de expor ideias arriscadas (e muitas vezes inovadoras).

Com isso, no lugar de uma maneira de como aumentar a produtividade da equipe e seu engajamento nos planos estratégicos da empresa, buscar o consenso pode levar a decisões simplórias e pouco criativas.

5- Pressão na medida certa

Nem sempre ter uma equipe estressada é ruim, segundo o estudo da professora Liane Davey, divulgado pela Harvard Business Review.

Executivos e gestores sêniores sabem que quando os prazos começam a ficar curtos e os resultados não aparecem, um pouco de pressão pode motivar a equipe o suficiente para que façam o seu melhor, sem se desesperar ou entrar em pânico.

Mas é preciso ter uma abordagem sutil, veja as dicas:

  • Aumentar a frequência de suas orientações
  • Seja bastante objetivo ao explicar as tarefas
  • Mostre que está prestando mais atenção ao que a equipe faz
  • Passe feedbacks claros de que algo precisa ser feito

Uma técnica ensinada por Davey é lançar uma cobrança no ar, com cara de preocupação e, em seguida, aliviar a atenção com uma pergunta, por exemplo:

– Já estamos na última semana do mês e não atingimos nem 60% de nossa meta! Você acha que deveríamos desenvolver um novo material de vendas para auxiliar as equipes em campo?

Como ficou claro nessa postagem, a tecnologia pode ser uma grande aliada na gestão e na modelagem de processos mais produtivos, mas sem técnicas de liderança de equipe que estimulem a produtividade e o conhecimento adequado das ferramentas, os resultados não são garantidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.