design de produto

Designer de produto: da ideia à produção com muita beleza

Posted Venki Conceitos

Designer de produto é o profissional responsável por idealizar e harmonizar diversos aspectos de um produto final. Ao contrário do que muitos pensam, o design de um produto não se resume a sua estética, cores e formas. Pelo contrário, este ofício cuidadoso do designer de produtos envolve a escolha dos materiais adequados, a busca da funcionalidade, da facilidade de transporte, da ergonomia, da usabilidade e até do design da embalagem e das imagens que estarão presentes nela, assim como a diagramação de seus textos e criação de logotipo.

Outro fator muito importante que tem se tornado uma tendência no design de produtos já há algum tempo é sua sustentabilidade, impacto ambiental, procedimentos de descarte e destinação final.

Como você viu, o designer de produto é um misto de engenheiro, arquiteto e desenhista… lembra um pouco as qualidades que um Leonardo da Vinci tinha. Realmente, a profissão de designer de produtos é fascinante.

Para ajudar você a entender um pouco mais sobre esta profissão, vamos começar com alguns exemplos.

Algumas sacadas inspiradoras de designers de produtos

A cor dos PCs

Quando os PCs começaram a se popularizar, há algumas décadas, talvez alguns dos leitores mais jovens não se lembrem, mas a maioria deles, praticamente todos, eram de uma cor creme, um bege claro horrível. Eles logo ficavam amarelados, além de juntarem pó e se tornarem meio encardidos.

Até que algum designer do produto teve a ideia: por que não mudar a cor dos PCs? Uma das melhores mudanças foi para o preto, que além de não amarelar, “camuflava” o pó e dava um ar sofisticado ao produto.

As cores e o design integrado dos iMacs

Alguns anos depois a Apple (tinha que ser…) lançou seus famosos iMac “bolinha”, com detalhes transparentes em cores marcantes, como laranja, verde e azul. Mas a verdadeira grande inovação deste modelo foi outra, os componentes internos que normalmente ficavam em “torres” separadas, agora estavam integrados à caixa do monitor, transformando o computador da Apple em algo muito mais fácil de usar e transportar.

Que tal computadores pessoais em alumínio?

Esta foi outra grande sacada da Apple: “sair da caixa” e abandonar o paradigma de que todos os computadores deveriam estar contidos em um material plástico. Abandonaram esse composto e incorporaram o alumínio! Sem falar que seus computadores estavam cada vez mais integrados em monitores de tela plana, em uma peça única cada vez mais fina.

Veja mais sobre este assunto aqui: A história da Apple, a marca da maçã

Como você pôde ver por estes exemplos, o trabalho do designer de produto pode até envolver cores e formas, mas é muito importante pensar muito além disso, como, por exemplo, em novos materiais que tragam uma experiência mais funcional para o público, além de maneiras de tornar os produtos mais práticos. Veja bem, não basta o designer do produto ter a ideia de fazer um computador pessoal superfininho e incorporado ao monitor de tela plana, é preciso que alguém (outro designer de produto) desenvolva todos os componentes ultrafinos que ficam lá dentro, como baterias, placas, circuitos etc.

Principais atribuições de um designer de produto

Escolha de materiais

Já falamos um pouco disto aqui, mas vale ressaltar que isso envolve também outros fatores que o designer do produto deve levar em conta, como saber se o material escolhido tem um custo adequado para que se consiga pôr o produto no mercado por um preço viável, e também que não seja tóxico ou perigoso.

Cadeia produtiva

De onde virão os materiais necessários para a produção? E como se dará a fabricação, que máquinas são necessárias? A empresa que quer produzir essa obra do designer de produto tem a mão-de-obra e os equipamentos necessários? Mais algumas questões para o designer do produto resolver.

Ergonomia

Uma faceta clássica do design de produtos que envolve saber como o ser humano vai interagir com o produto da maneira mais prática e cômoda possível. Vai ser fácil de pegar, usar e carregar? Qual a melhor forma para a alça? Precisa de um material aderente no cabo? Ou que não esquente?

Beleza estética

Você pode até fazer um produto que siga tudo que foi dito acima, mas se ele for feio, não atrairá o público e terá menos valor. Neste caso também, como diria o poeta: beleza é fundamental!

Impacto ambienta e destinação final

Não apenas saber se o produto é constituído por materiais que são fáceis de se degradar na natureza, mas descobrir também quanto carbono será emitido ou com quantos resíduos poluentes a fábrica terá que lidar. Isso dever ser elevado em conta, assim como a maneira mais adequada do produto ser “jogado fora”, a chamada destinação final, sem comprometer a sustentabilidade do planeta.

Embalagem

O designer do produto também deve pensar em sua embalagem, como ela vai protegê-lo, destacar sua marca, enfatizar seus pontos fortes em textos e auxiliar no transporte.

Para saber mais detalhes sobre este ponto do design de produtos, leia:Designer de embalagens: um profissional completo!

É, ser um designer de produto é muito legal, mas envolve muito estudo e uma formação multidisciplinar. E se sua empresa precisa de um para criar logo ou mesmo de um redator para definir um slogan para seu negócio, a We Do Logos é a maior plataforma de concorrência criativa da América Latina.

Este texto foi escrito por Pedro Renan, CMO da We do Logos, founder da Logovia, especialista em Inbound e Marketing de conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.