Modelagem de processos de negócios para leigos

7 dicas de modelagem de processos de negócios para leigos

Posted Venki Conceitos

Quando se fala em modelagem de processos, para leigos, isso pode parecer um mistério.

É claro que a automatização de processos de negócios não é uma tarefa simples, mas seus conceitos são bastante claros e podem ser entendidos facilmente.

Assim, explicar o mapeamento de processos para leigos pode ajudá-los a entender as decisões tomadas pelos técnicos, consultores e especialistas, sem que tenham que se tornar PhDs no assunto.

Da mesma forma, ao se depararem com exemplos de fluxos de processo e diagramas, terão uma noção adequado do que está acontecendo e poderão dar sua opinião sobre as decisões tomadas com muito mais assertividade.

Veja também: Definição e exemplos de fluxograma de subprocesso BPMN 2.0

Noções de modelagem de processos de negócios para leigos

Agregando valor para o cliente e para o negócio

Antes de falarmos da cadeia de processos, as atividades que a compõem e como torná-la mais eficiente e produtiva, diminuindo gargalos, atrasos e desperdícios (entre outras providências possíveis para a melhoria contínua dos processos, é preciso entender o conceito de valor agregado ao longo da cadeia produtiva.

Pense assim: ao entregar um produto ou serviço a um cliente final, este consumidor paga um preço por ele, em dinheiro, baseado no valor que aquela solução traz para ele. Ou melhor: na sua percepção de valor daquela solução.

Pode ser uma panela, uma viagem, um carro, um software, uma sessão de fisioterapia, não importa: algum problema foi resolvido para o cliente, algum desejo ou vontade dele foi atendida, e isso vale alguma coisa para ele. Tanto, que está disposta a pagar por isso.

Do outro lado, a empresa realiza uma série de tarefas e atividades para entregar esse produto ou serviços ao cliente. Planeja, compra, estoca, transforma, pinta, junta, orça, delega, corta, embala, entrega etc.

Cada uma dessas tarefas individualmente tem um custo, e a soma de todas elas definirá um custo total. Essa soma deve ter um valor menor que aquele que o cliente está disposto a pagar pelo produto ou serviço que adquiriu. Caso contrário, não haverá lucro, concorda?

Pronto: esse é o conceito (para leigos) de valor agregado ao longo de uma cadeia de processos produtivos: ele deve ser maior na percepção do cliente do que o quanto custou para a empresa.

Aliás, quanto mais eficientemente uma empresa consegue criar essa percepção de valor em um produto ou serviço para seus clientes, gastando o menos possível, mais valiosa a empresa em si será considerada, e mais valor terá sido agregado ao negócio ( ações na bolsa, por exemplo).

 

Cadeia de processos, processos e atividades

A modelagem de processos de negócios (para leigos) já deve estar ficando mais fácil de enteder para você.

Mesmo assim, algumas definições de BPM para leigos sempre podem ajudar ainda mais:

Processo: Conjunto de atividades inter-relacionadas e realizadas em uma ordem cronológica (algumas em paralelo) para realização de um trabalho que tem o objetivo de atender necessidades de alguém ou de uma organização. Ex.: Processo de entrega de uma mercadoria.

Atividade: Tarefas ou trabalhos realizados por pessoas ou softwares por meio de recursos específicos. Ex.: Atividade de arquivar o tíquete da nota fiscal referente a mercadoria entregue.

Cadeia produtiva, cadeia de processos ou cadeia de valor: todos os processos que se inter-relacionam para a entrega final de valor (serviço ou produto) de uma organização a um cliente final: Ex.: A cadeia de processos de um e-commerce envolve diversos processos, entre eles, a entrega da mercadoria.

Com tudo isso em mente, a modelagem de processos, mesmo para leigos, começa a ficar mais clara: como fazer com que essa cadeia produtiva apresente o menor custo possível e entregue o meio valor percebido?

É isso que analisaremos em seguida.

 

Modelagem de processos de negócios para leigos e a melhoria contínua

Melhoria contínua é uma técnica de BPM usada para se garantir que os processos estão sempre sendo realizados da maneira mais eficiente possível, isto: empregando menos recursos e entregando mais valor para o processo seguinte.

Existem diversas maneiras de se analisar isso e se desenhar um novo processo, melhorado e otimizado, mas como se trata de descrever a modelagem de processos de negócios para leigos, vamos apresentar 3 exemplos simples de entender:

  • Gargalos: gargalo é aquele momento de um processo em que todas as atividades anteriores serão paralisadas se ele não estiver ocorrendo de forma adequada.

Por exemplo: Um restaurante está com os pedidos em ordem, tem lugares suficientes, a cozinha está trabalhando com eficiência e todas as demais atividades também, com exceção da entrega dos pedidos nas mesas, pois um garçom faltou.

  • Atrasos: Seguindo o exemplo do restaurante, um forno localizado em local inadequado está demorando para preparar os alimentos. Toda as tarefas que dependem dele estão atrasadas.
  • Desperdícios: o uso inadequado das geladeiras está levando ao gasto excessivo de energia e ao vencimento de alguns alimentos.

Assim, a melhoria contínua analisa esses processos e atividades para descobrir maneiras de evitar os gargalos, os atrasos e os desperdícios.

Para isso, são desenhados novos processos, com ajuda de ferramentas de BPM, usando uma notação internacional, a BPMN 2.0, criando fluxos de processos fáceis de entender e eficientes de se realizar.

Dê uma olhada neste e-book que vai ajudar você a entender ainda mais de BPM:

The BPM Cookbook: Um guia completo com tudo que você precisa saber sobre BPM.

Você acha que sabe tudo de BPMN? Então faça nosso QUIZ com 10 perguntas e tire a prova:

E se quiser se aprofundar ainda mais no assunto, faça um curso completo do BPM e conheça em detalhes a mais usada notação do mercado a BPMN 2.0:

  • Sem tempo limite para concluir o curso
  • Curso objetivo para aprender rápido
  • Criado por especialistas

Confira mais sobre o curso: Curso BPMN

Assista uma aula de demonstração: Categorias de Elemento BPMN

One thought on “7 dicas de modelagem de processos de negócios para leigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.