o-que-e-inovacao-disruptiva

Inovacão disruptiva: a sacada genial que muda uma era!

Posted Venki Conceitos

Um dos mais famosos exemplos de inovação disruptiva, aquele que muitos citam e contam para os outros, foi o que Steve Jobs fez ao tirar o teclado dos celulares e colocar em seu lugar uma tela, que não apenas exibia imagens em alta definição, mas obedecia aos comandos do usuário ao ser tocada.

O mundo mudou, e muito, depois daquilo!

Mas o que é inovação disruptiva, afinal?

Algumas dicas:

  • Todas as inovações do iPhone, se tomadas separadamente, não eram inovações, já existiam.
  • A mudança foi simples, mas suas consequências bastante complexas.
  • A mudança criou uma nova categoria de produto, algo totalmente novo.
  • Os produtos que antes ocupam este território de consumo, ficaram imediatamente obsoletos.
  • Quem não “imitou a novidade”, desapareceu em seguida ou se arrasta teimosamente e cambaleante como um estranho no ninho (vide a Blackberry).

Mas chega de pistas! Antes de entendermos definitivamente o que é inovação disruptiva, vamos assistir ao antológico vídeo de Steve Jobs apresentando ao mundo seu iPhone e uma nova era de possibilidades:

Inovação Disruptiva, o exemplo do iPhone:

Palavras proféticas: De tempos em tempos surge um produto revolucionário, que muda tudo!

Veja também: Gerenciamento de mudanças ITIL: empregue as melhores práticas

 

O que é inovação disruptiva, aprenda agora!

Por mais que você reúna sua equipe e empregue as mais inovadoras técnicas de brainstorming, fique procurando alguma maneira de usar a famosa estratégia do oceano azul para se distanciar de concorrentes, ou  quebre a cabeça em busca de inovação em processos, uma inovação disruptiva não vai aparecer assim, de repente, na sua frente.

Existe todo um processo de gerenciamento da mudança que pode ajudar você a encontrar uma incrível inovação disruptiva, como no exemplo apresentado acima.

Perceba que Steve Jobs comenta: Este é o momento que eu esperava há 2 anos!

Mas vamos dar uns passos atrás: o que é inovação?

“É a única forma de converter a mudança em oportunidade”.

Peter Drucker

Já, segundo Clayton Christensen, a resposta para a pergunta “o que é inovação disruptiva” se encontra nesta frase:

“Inovações disruptivas são aquelas que provocam uma ruptura no antigo modelo de negócios. Elas normalmente favorecem o aparecimento de novos entrantes”.

Uma inovação disruptiva, por exemplo, foi a introdução dos CDs no lugar das fitas K7.

Saiba mais: Análise competitiva de mercado: entenda o modelo de forças de Porter e suas 5 variáveis

 

Diferenças entre a inovação disruptiva e a inovação tradicional

A inovação disruptiva não é revolucionária, porque não derruba a ordem estabelecida, mas introduz uma novidade que se encaixa perfeitamente nesta ordem e que muitos desejavam, mas não tinham.

A inovação disruptiva não é evolucionária, porque não significa o próximo passo de algo que já existia, mas uma maneira diferente e melhor de fazer algo que muitos precisavam, mas não tinham.

A inovação tradicional é sustentável e incremental, porque traz melhorias para um produto que já existe. A inovação disruptiva tem alto risco porque está relacionada com a mudança.

Resumindo:

Inovação Tradicional X Inovação Disruptiva

  • Clientes Atuais X Novos Clientes
  • Menor Investimento X Alto Investimento
  • Curto Prazo X Longo Prazo
  • Menor Risco X Alto Risco
  • Retorno Previsível X Retorno Incerto
  • Agrega Valor X Novo Valor
  • Melhora X Cria

Veja também: Governança, riscos e compliance na melhoria de processo

 

Controlando o risco das inovações disruptivas

Toda mudança envolve riscos. Por isso, é preciso encontrar uma solução para seu processo de negócios que diminua as ameaças de tempo necessário para desenvolver a inovação, espaço físico para equipes e instalações, além da mais crítica: a percepção de valor pelo mercado.

A análise e gerenciamento desses riscos tem papel fundamental na introdução de uma inovação disruptiva no mercado.

Veja algumas providências importantes:

  • Prever e “planejar o fracasso”
  • Tomar decisões baseadas em experiências anteriores na gestão de projetos
  • Valer-se de informações atualizadas e transparentes para essa tomada de decisão
  • É preciso definir um novo modelo de negócios
  • Esse modelo de negócio deve ser difícil de ser imitado, para afastar novos entrantes

Para resumir de uma forma bastante enfática tudo que vimos até aqui, podemos descrever o que é inovação disruptiva nestas palavras:

Algo que não existia, mas que todos precisavam.

Algo que agora existe, e que ninguém sabia que precisava.

Confira: Curso de Modelagem de Processos de Negócio com BPMN

Se você quer inovar em seus processos e descobrir a maneira mais eficaz de entregar aos clientes finais tudo o que eles precisam com um alto valor percebido, use uma ferramenta inovadora de automação de processos de negócios, intuitiva, colaborativa e que aproveita todas as vantagens da computação em nuvem: HEFLO.

O uso de BPM pode auxiliar a trazer técnicas de gestão modernas e inovadoras para sua empresa, como aconteceu com a Rede de Academias Bodytech, confira: CASE Bodytech.

One thought on “Inovacão disruptiva: a sacada genial que muda uma era!

  • Ismael Costa Ramos says:

    Está se aplicando ao produto o que há muitos anos está presente no negócio que é a Reengenharia dos processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.