O papel dos processos dentro do planejamento estratégico corporativo

Conforme já evidenciamos em post recentemente publicado aqui no blog, para que uma empresa trabalhe seu planejamento estratégico de forma efetiva, é preciso que processos e estratégia corporativa estejam alinhados para o seu posicionamento diante do competitivo cenário mercadológico e para a execução de sua estratégia na prática.

De acordo com Marcelo Cavalcanti, Mestre em Engenharia do Conhecimento e coordenador dos cursos tecnólogos da Faculdade Uniban-Anhanguera de São José, os processos desempenham importante papel dentro do planejamento estratégico das empresas, pois são eles que permitem o controle das ações e o diagnóstico de melhorias a serem implementadas em cada setor da organização. “Como o ambiente continuamente muda o nível institucional da empresa, a mesma precisa contínua e sistematicamente obter dados e informações que permitam analisar e diagnosticar as condições ambientais acerca da empresa. Trata-se de criar processos para a gestão do conhecimento estratégico da empresa. Esse conhecimento estratégico de cada etapa, é vital para o sucesso do negócio. A análise ambiental deve abranger o ambiente geral (macroambiente) e o ambiente de tarefa”, explica Marcelo.

Para Marcelo, ao implantar processos, é preciso que a empresa tenha o cuidado de fazer com que estes estejam sempre muito bem alinhados ao seu planejamento estratégico, para que fique clara a importância do seu cumprimento, mesmo quando a empresa sofre mudanças, pois a organização e o controle dos procedimentos devem ser permanentes e adaptar-se às novas demandas que surgem no decorrer do tempo. “É importante que uma empresa trabalhe guiada por processos e que estes estejam alinhados aos seu planejamento estratégico porque qualquer mudança em relação aos produtos ou serviços oferecidos pela mesma alterará, de alguma forma, o seu ambiente de tarefa e suas relações de interdependência, ou seja, o intricado jogo de poder e dependência definidos em função do domínio”, comenta Marcelo.

Questões importantes para alinhamento do planejamento estratégico

Com uma gestão guiada por processos uma empresa desenvolve domínio sobre algumas questões importantes para a sua sobrevivência, como por exemplo:

  • o poder de barganha dos fornecedores;
  • o poder de barganha dos compradores;
  • ameaças de produtos e serviços substitutos;
  • intensidade da rivalidade entre concorrentes;
  • interpretação de cenários.

Nesse sentido observa-se que a implantação de processos se torna indispensável para a o autoconhecimento da organização, para o cumprimento de metas e, principalmente para a melhoria contínua do nível de serviço que esta oferece, e requer comprometimento de todos os envolvidos para que o planejamento estratégico aconteça. “Se a formulação dos processos estratégicos é difícil e complexa, a sua execução é mais complicada. Sem uma concepção dos processos de forma eficaz, a estratégia não acontece. A execução requer organização adequada, intensa coordenação, incentivos às pessoas, controles, acompanhamento intenso e, sobretudo, liderança estratégica por parte dos gestores e, liderança tática e operacional por parte dos gerentes e supervisores. Sem a participação e o compromisso de todas as pessoas, o planejamento estratégico não acontece”, finaliza Marcelo.

Post anterior
Como otimizar o trabalho em equipe nas empresas
Próximo post
Recuperação judicial: reinventar por meio de processos

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu