Análise e gerenciamento de riscos: Os 4 riscos principais

Análise e gerenciamento de riscos compreende uma série de providências que devem ser empregadas para evitar a ocorrência ou mesmo permitir a eliminação desses riscos.

Essa gerência de riscos nada mais é que um conjunto de processos específicos e definidos de forma a se fazer de tudo para que os riscos apontados não ocorram.

Como funciona a análise e gerenciamento de riscos

Para uma eficiente gerência de riscos é preciso seguir um processo específico que inclui:

  • Planejar
  • Organizar
  • Dirigir e
  • Controlar

Isso se refere aos recursos da organização, divididos em recursos humanos e recursos materiais, que devem atender ao objetivo de minimizar os riscos, ou, por outro lado, buscar alguma forma de se aproveitar deles em benefício da empresa.

Identificados os riscos, são determinados os processos de controle que garantirão que sua ocorrência seja evitada ou suprimida.

Mas a mera identificação não é suficiente para uma boa análise e gerenciamento de riscos. É preciso, a intervalos determinados, testar a eficácia das medidas apontadas pelos analistas de processo. Depois de verificado se cada um dos riscos realmente não ocorrerá mediante a aplicação dos devidos controles, deve-se registrar os resultados e determinar a data da próxima verificação e avaliação do processo.

Mas se ocorrer o contrário, isto é, caso se perceba que as medidas de controle de riscos não são eficazes, todo processo deve ser revisado e definidas novas medidas de controle para que a gerência de riscos se torne eficaz novamente.

Veja também: O que é gerenciamento de riscos? Finalidades e conceito

Conceitos importantes sobre análise e gerenciamento de riscos

Se existe a possibilidade de que o atingimento de um objetivo seja prejudicado, impedido de ocorrer ou sofra influências negativas devido a ocorrência de eventos incertos, chamamos a isso de risco.

Esses chamados eventos incertos podem ter origem em diferentes fatores. Uma eficiente análise e gerenciamento de riscos deve ser capaz de atentar a cada um deles para poder identificá-los prontamente em cada um dos casos listados:

Riscos de Pessoal

Causados por falta de pessoal qualificado e de profissionais preparados para exercer suas funções. Existe a possibilidade desse erros serem intencionais, isto, é fruto de uma conduta duvidosa. Os principais riscos de pessoal são:

  • Não intencionais, resultado de omissão ou negligência
  • De qualificação, isto é, o profissional não tem condição de desempenhar corretamente suas tarefas por falta de capacidade ou habilidade
  • Fraude, quando a conduta não atende intencionalmente as normas da empresa, se caracterizando por desvios de materias ou valores, divulgação de inverdades etc.

Riscos de Processo

Decorrência da deficiência dos processos internos já utilizados pela organização, como indicadores de desempenho inadequados, controles ineficientes, modelagem falha e até descumprimento da legislacão vigente.

Riscos de Sistemas

Oriundos de sistemas de informática inadequados ou mal estruturados ou de defeitos que possam ocorrer. Alguns exemplos:

  • Intermitência das redes
  • Queda de servidores
  • Danos físicos em componentes de armazenagem de dados
  • Obsolescência dos sistemas
  • Manutenção inadequada
  • Queda de energia por causas internas
  • Lentidão nos sistemas
  • Falhas de segurança

Veja mais: Governança de TI para controlar riscos e informações

Risco de Eventos Externos

Causados por fatores alheios ao ambiente interno da empresa:

  • Interrupção de serviços públicos
  • Catástrofes naturais
  • Roubo
  • Vandalismo

Vale ressaltar que no contexto da análise e gerenciamento de riscos, este pode  ser definido como a probabilidade de ocorrer um evento prejudicial a organização e que já foi previsto e identificado. Ai está o segredo: se ele já foi identificado, temos todas as condições de gerenciar os recursos da empresa para evitar que ele ocorra. Esta é a missão da gerência de processos.

Confira: O plano de continuidade de negócios garante o funcionamento das empresas em emergências

 

Post anterior
Processos de gestão de pessoas: saiba como implementar
Próximo post
Como desenhar um fluxograma em 5 passos simples

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu