Gestão por processos em clínicas médicas: uma abordagem prática

Planilhas de clientes amontoadas em pastas e mais pastas. Despesas e faturamento, custos e receita, relação de propagandistas éticos de um número considerável de laboratórios, organogramas, contas a pagar de toda pessoa jurídica, diagramas que tentam não misturar a receita do profissional com o lucro da empresa médica. São muitas situações que precisam ser administradas quando se tem um negócio relacionado à saúde.

A medicina é uma área respeitada e bastante lucrativa. Todos precisam de médicos, seja qual for sua especialidade. Mas buscar uma assessoria para gerir uma clínica médica ou hospital ainda não é preocupação de todos. Muitos médicos e empresários do ramo permanecem no trabalho organizado em planilhas, muitas vezes perdendo oportunidades e tendo um resultado inferior às possibilidades de suas áreas de atividades.

O diretor executivo da Crathus Assessoria e Gestão Integrada à Saúde, Cláudio Bastos Boaventura, conheceu o Supravizio em uma palestra ministrada em Brasília e enxergou a possibilidade de automatizar processos locais e nacionais.“Estou com a ferramenta instalada e já tenho uma boa ideia do seu potencial, conta”.

Cláudio explica que existem vários níveis de empresas de saúde suplementar no Brasil, que vão desde grandes hospitais até pequenos consultórios. “A automação de processos traz valor agregado a todos os tipos de empresas de saúde, em níveis diferenciados de complexidade”, afirma.

O Supravizio vem se consolidando como um sistema que pode gerenciar processos de pequena e larga escala, dos mais simples aos mais complexos e não seria diferente na área de saúde. A complexidade determina apenas a metodologia de personalização da ferramenta. Um grande hospital, por exemplo, possui uma quantidade significativa de departamentos, processos e atividades. Já os consultórios e pequenas clínicas não possuem tantos recursos financeiros, entretanto suas ‘dores’ são muitas vezes maiores porque tudo fica na dependência de duas ou três ‘cabeças’, incluindo o médico. Neste caso, o Supravizio é adaptado para dar tranquilidade em toda a gestão, do fluxo de caixa ao atendimento e satisfação do paciente.

Mas para Cláudio Bastos há uma dificuldade em comum entre os diversos níveis de negócios na área de saúde: a substituição do colaborador seja por desligamento da empresa ou por mudança de área. “Nesse ponto é evidente e imediata a diferença que a gestão por processos faz”, salienta. A substituição, o treinamento e a intimidade com a nova função, assim como a administração da rescisão do colaborador anterior acontecem com mais tranquilidade e precisão quando existe uma ferramenta como o Supravizio.

“Com os processos automatizados, o médico empresário pelo menos consegue colocar um novo colaborador na operação quase que imediatamente, pois todas as atividades que devem ser executadas estarão no corpo do processo. É só seguir o passo a passo e posteriormente avaliar a qualidade de todo o fluxo”, lembra o diretor executivo da Crathus.

Uma clínica não para nunca, é fato. Cláudio Bastos afirma que, se a empresa é grande, com o uso do Supravizio existe a tranquilidade para quem entra e para quem está mudando de área. Quantos colaboradores hoje em dia não conseguem ser remanejados para outras funções que almejam porque não tem quem fique em seu lugar? Com a gestão por processos isso tem a mínima chance de acontecer. Já nas empresas de saúde de menor porte o desafio é convencer os médicos sócios a ter uma visão global do negócio, pois não foram preparados para administrar, são especialistas em suas áreas médicas e, portanto, tradicionalmente não possuem um “modelo mental” para uma área que não foram preparados para atuar.

Para um profissional de saúde que também é empresário, Cláudio Bastos dá uma dica sobre os benefícios da automação de processos:

“fuja do conceito da ferramenta e tente pensar nos benefícios práticos, aqueles do dia a dia, que a sua clínica e você, como profissional, irão adotar um mecanismo que planeja e dá tranquilidade a todos os envolvidos, aperfeiçoando processos e colocando cada colaborador em sua função. O Supravizio deixa tudo muito claro”.

Post anterior
Novo Supravizio BPM apresenta interface mais intuitiva
Próximo post
A gestão por processos é possível para micro e pequenas empresas?

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu