A liderança na gestão de projetos

Quando você pensa em liderança, quem vem a sua mente? Um familiar? Um amigo? Um personagem de filme? Seja qual for sua resposta, significa que essa pessoa marcou você positivamente.

E esse é o papel da liderança na gestão de projetos, marcar positivamente todos aqueles que participam da equipe, alcançar resultados e saber lidar com todas as pessoas de forma a extrair seu máximo potencial!

Mas essa é a parte que você já sabia, certo? Então continue lendo para descobrir como um bom líder consegue tornar tudo isso possível através de algumas estratégias eficientes.

1 – Pensar no futuro

O diferencial de um bom líder é estar sempre um passo à frente dos demais, e isso é extremamente importante durante a gestão de um projeto.

Afinal, um gerente de projetos deve sempre fazer um gerenciamento de riscos, antecipando quaisquer problemas que possam vir a ocorrer, estabelecendo meios de impedir que aconteçam.

Além disso, o líder é o responsável por realizar benchmarkings a fim de traçar as metas do projeto, podendo se basear na lacuna entre os resultados atuais e os resultados obtidos pelos concorrentes.

2 – Organização

De que adianta ter metas bem estabelecidas, uma boa equipe, uma boa base de dados, se não houver uma boa organização, não é mesmo?

A desorganização afeta a produtividade da equipe, pois ocasiona a perda de tempo a procura de informações, dados, ferramentas que poderiam facilmente ser encontradas se houvesse um ambiente de trabalho limpo e organizado.

Além disso, os membros da equipe podem naturalmente perder o foco ao não conseguir encontrar os materiais necessários para execução do projeto.

E onde entra o líder nessa história? O líder deve manter a organização durante todo o projeto, com o objetivo de tornar o tempo de todos o mais produtivo possível!

Isso pode ser feito através da utilização do Programa 5S, que através dos 5 sensos: uso, organização, limpeza, padronização e integridade, consegue otimizar o tempo, aumentar a produtividade e eliminar desperdícios no decorrer do projeto.

3 – Estabelecer uma boa comunicação

Segundo estudo realizado pelo PMI (Project Management Institute Brasil) com 300 empresas de grande porte, 76% acreditam que a falha na comunicação é o principal motivo para os projetos fracassarem.

Números incríveis não é mesmo? Isso mostra que mesmo com todos os fatores técnicos que englobam um projeto, é extremamente importante investir na comunicação entre os membros da equipe.

Para evitar conflitos e informações confusas, é muito importante que o líder do projeto saiba dar feedbacks construtivos! Afinal, o feedback é uma ferramenta poderosa para melhorar a comunicação entre os membros da equipe, prevenido contra falhas que possam vir a ocorrer.

Outra forma de manter uma boa comunicação é agendar reuniões semanais onde serão repassadas todas as informações que abrangem a execução do projeto, garantindo que a equipe trabalhe de forma coesa, buscando o mesmo objetivo.

4 – Melhorar continuamente

melhoria contínua é um conceito que tem se difundido cada vez mais dentro das grandes empresas. A ideia de finalizar um projeto e ficar nisso mesmo é ultrapassada, afinal, sempre existem novas melhorias a serem feitas dentro de uma organização.

Pensando exatamente nesse conceito de melhorar sempre, nasceram duas metodologias que estão presentes em todas as grandes empresas do mercado: Lean Manufacturing e Metodologia Seis Sigma. Com o Lean focado em reduzir os 8 desperdícios e o Seis Sigma em reduzir a variabilidade dos processos, essas metodologias também podem trabalhar juntas, no famoso Lean Seis Sigma.

Mas o que isso tem a ver com a figura do líder durante um projeto? Tudo! O profissional que domina essas metodologias entende o conceito de produção enxuta, caso sejam projetos industriais. Também consegue aplicar essas metodologias no setor de serviços e de logística, através do Lean Office e do Lean Logística.

Além disso, o conhecimento dessas metodologias permite que o líder utilize o método DMAIC para definir o problema, medir o patamar atual da empresa, analisar os dados obtidos, estabelecer planos de ação (ciclo PDCA) e controlar para que os resultados obtidos não se percam.

5 – Cumpra o prazo

Parece a coisa mais óbvia do mundo, mas assim assim muitos projetos fracassam nesse ponto. Na mesma pesquisa citada mais acima, 71% das empresas citaram o não cumprimento dos prazos como fator para o fracasso de projetos.

Devido a esse alto número, esse é um ponto que deve se ter bastante atenção durante um gerenciamento de projetos. Todas as atividade devem ser desenvolvidas seguindo um cronograma bem estabelecido, para evitar transtornos ou atrasos inesperados.

Mas como fazer isso? Existem um software chamado MS Project que pode te ajudar. Ele faz parte do pacote office e talvez você nunca tenha notado sua presença, mas ele é um diferencial fundamental nessa etapa do projeto.

Nele você pode montar o cronograma do seu projeto, alocar as equipes, gerenciar recursos, avaliar orçamentos, medir o desempenho, analisar oportunidades e avaliar riscos.

Ou seja, é necessário que o líder do projeto utilize ferramentas como esse software para conseguir cumprir os prazos estabelecidos, evitando insatisfação por parte de quem contratou o projeto!

Liderar é uma arte!

Provavelmente você já ouviu falar que algumas pessoas nascem com o dom de liderar e outras não, mas isso não é um limitador. Lógico que algumas pessoas nascem com características que as tornam líderes por natureza, enquanto outras precisam ser trabalhadas para desenvolver essas habilidades.

Se você não se sente um líder, ou acha que não nasceu com esse dom, a resposta é simples: estude para chegar lá. Afinal, como você pôde ver, a liderança na gestão de projetos é fundamental!

Portanto, se deseja alcançar esse patamar, comece pelas dicas acima e vá com tudo rumo ao topo da sua trajetória profissional.

Esse post foi escrito pela Voitto, uma empresa que vem cumprindo a missão de capacitar pessoas para um mercado competitivo, através de treinamentos digitais e presenciais nas áreas de melhoria contínua (Lean e Seis Sigma), Softwares de Gestão e Desenvolvimento de Lideranças, além de consultorias que contam com experiência e técnicas de gestão para gerar resultados aos clientes.

Post anterior
RPA: uma tecnologia que está revolucionando a estratégia na redução de custos
Próximo post
Entenda o que são e confira 10 exemplos de regras de negócio

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu