Como aumentar a produtividade em escritórios de advocacia

Que a Gestão por Processos é uma ferramenta capaz de agregar valor aos negócios além de garantir a efetividade estratégica das organizações você, leitor do blog já sabe. É graças a esta metodologia corporativa que empresas dos mais diversos segmentos e portes atuam, hoje, guiadas por procedimentos padronizados e executados de forma ágil e transparente.

Os desafios enfrentados pelas organizações que exercem atividades voltadas para o setor jurídico, como é o caso dos escritórios de advocacia e dos departamentos jurídicos, podem encontrar na Gestão por Processos uma solução capaz de atender não somente necessidades pontuais, mas colaborar para a implantação e organização de um fluxo de trabalho que contemple todas as suas atividades.

“Sabemos que existem grandes limitações no que diz respeito ao entendimento deste trabalho frente ao investimento que ele demanda. Ao optar pela adoção da gestão por processos, o ideal é que a empresa realize o mapeamento holístico das atividades que envolvem seu negócio. Dessa forma é possível ter a compreensão detalhada de todos os processos e uma visão sistêmica dos mesmos. Creio que é interessante iniciar o mapeamento pelos processos que envolvem diretamente a gestão (faturamento, recursos humanos, fornecedores, etc.). O critério de importância de cada processo mapeado depende de uma análise da organização”, explica Edison Fernandes, executivo da ESG Corp.

De acordo com o executivo, a Gestão por Processos irá colaborar para a efetividade do planejamento estratégico da organização.

“Seja qual for o processo de trabalho deve-se ter claro qual a sua relação com os objetivos do negócio. Se um determinado processo não atender minimamente aos objetivos do negócio, talvez seja o caso de elimina-lo. É essencial que os processos mapeados e depois desenhados em um fluxo de trabalho estejam adequados ao perfil administrativo do escritório de advocacia ou departamento jurídico”, acrescenta.

Qual é a importância do mapeamento para o escritório ou departamento jurídico?

A obtenção de indicadores que permitem a análise dos resultados alcançados por meio da Gestão por Processos são outro ponto positivo de sua implantação, como bem coloca Edison Fernandes.

“O mapeamento de processos gera resultados bons e rápidos, dá transparência na forma como as atividades dos processos são realizadas, transforma conhecimento tácito em explícito, cria padronização, oferece oportunidades de melhorias dos processos, eliminam-se atividades desnecessárias ou duplicadas, gera maior produtividade, oferece transparência e compreensão sobre o que o indivíduo produz e para quem produz (cliente), entre outros benefícios”.

Produtividade no setor jurídico como maior benefício

Segundo Edison Fernandes, por meio da elaboração de fluxos de trabalho, as organizações estão aptas a oferecer diferencial competitivo e destacar-se no mercado.

“Para ter competitividade é preciso produzir com qualidade, rapidez e padrão, fatores trabalhados por meio da Gestão por Processos. Nesse sentido é que conhecer e dar parâmetros para as atividades que compõem os processos que sustentam o negócio do escritório é essencial. Quanto mais eficientes forem os processos, maior será a produtividade do escritório”, finaliza.

Post anterior
Administração de condomínios eficiente e otimizada
Próximo post
Governança de TI para controlar riscos e informações

Posts Relacionados

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu