Qualidade hospitalar: garanta alta performance com BPM

A garantia da qualidade hospitalar pode ser nomeada como uma das atividades em que a gestão adequada de processos é de vital importância. Qualidade hospitalar significa, em palavras simples, garantir que a saúde dos pacientes e demais participantes do processo, como acompanhantes e colaboradores, esteja preservada e, na medida do possível, livre de riscos.

Procedimentos são testados a exaustão, controles rígidos são empregados, treinamentos contínuos são necessários, logísticas de materiais sensívei e parecíveis, além de equipamentos de alto valor, devem ser gerenciadas, assim como sua manutenção. E isto é apenas o começo de uma longa lista de atividades chave.

A cada vez que detalhamos tudo que é necessário fazer para garantir a qualidade hospitalar, fica mais claro: ums sistema BPM só pode trazer benefícios para uma organização deste tipo gerenciar processos tão complexos.

 

Confira: 3 ferramentas para Gestão da Qualidade e Processos

BPM e qualidade hospitalar

Um desafio nessa área é harmonizar a atuação de profissionais da alta gestão, que dominam áreas diferentes do conhecimento: medicina, administração, direito e até marketing, entre outras. Estando os profissionais de medicina em posição de destaque, é preciso mostrar-lhes que podem depositar sua confiança nos outros profissionais envolvidos e que estes podem colaborar para a qualidade hospitalar, cada um desempenhando o melhor de suas especialidades. Neste ponto, a importância da governança corporativa fica clara. A intercomunicação entre as as áreas, a transparência, a agilidade na obtebção de informações compartilhadas, seguras e confiáveis e o uso de paineis de gestão (dashboards) pode contribuir muito para tudo isso. E estes elementos devem estar presentes num bom sistema BPM. Seguindo esta linha de raciocínio, listamos os principais benefícios que  a gestão por processos auxiliada por ferramentas BPM pode trazer a qualidade hospitalar:

  • Participação efetiva de diversos profissionais na gestão
  • Facilidade de planejamento estratégico
  • Alinhamento dessa estratégia aos processos
  • Criação de um sistema de controle eficiente
  • Uso de ferramentas de monitoramento
  • Integração de planejamento, gestão e controle
  • Melhoria contínua dos processos
  • Tratamento adequado de não conformidades
  • Gestão ágil de riscos
  • Facilidade para a absorção de novas tecnologia e procedimentos
  • Adequação a novos ambientes externos com mais rapidez
  • Troca e compartilhamento de conhecimentos
  • Manutenção do conhecimento e do saber na organização
  • Busca contínua da excelência

Veja também: Como melhorar a gestão hospitalar por meio de processos

Benefícios do BPM para clínicas médicas

Além da qualidade hospitalar em instituições de grande porte, o BPM também pode auxiliar muitos profissionais da área de saúde que se consideram realizados em sua profissão e se orgulham de terem, ao longo da carreira, estabelecido uma clínica médica reconhecida pela comunidade de saúde, procurada por uma clientela satisfeita e operada por profissionais de alto nível.

Em  muitos casos, estas clínicas tem diversos sócios, as vezes especialistas em áreas diversas, mas normalmente correlatas, da medicina.

Sucesso alcançado, vida profissional gratificante… porém: problemas administrativos.

E isso não é nenhum demérito para esses profissionais. Afinal, sua área de atuação é a saúde, não a administração.

Muitas vezes, a solução para isso é a adoção de um sistema BPM que vai facilitar a gestão dos procesos, contratações, organização de fichas de pacientes e fornecedores e muitas outras atividades que podemos resumir abaixo:

  • Cadastro de clientes com informações completas como planos de saúde que usam, histórico de consultas e exames realizados, relação familiar com outros clientes etc.
  • Cadastro de fornecedores com histórico de compra e preços, entregas em dia etc.
  • Cadastro de propagandistas que vale a pena receber
  • Calendário de consultas agendadas já integrado com as outras informações citadas (histórico de exames etc)
  • Organização das despesas, das entradas e faturamentos e construção de um fluxo de caixa que não misture a conta pessoal com a conta corrente da empresa
  • Organização dos documentos necessários para enviar a contadores que farão o imposto de renda

Outro ponto que vale destacar em especial, principalmente para clínicas de maior porte que contam com vários médicos associados, é a padronização dos processos. Isso permite mudar funcionários de área ou contratar novos profissionais para cunprirem funções que já estão devidamente desenhadas e otimizadas. Ao usar o sistema BPM para operá-las, o novo colaborador se integrará muito mais rapidamente e com muito mais eficiência e eficácia. Além disso, a supervisão, monitoramento e controle de qualidade das atividades será muito mais ágil e assertiva.

Como se vê, não é apenas a qualidade hospitalar que se beneficia do BPM, clínicas médicas também podem usufruir este benefício.

Veja mais: Gestão por processos em clínicas médicas: uma abordagem prática

 

Post anterior
O que é Otimização de Processos? Um passo a passo para o sucesso de sua empresa
Próximo post
4 Técnicas de mapeamento, análise e melhoria de processos

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu