Identidade visual corporativa: quando mudar a cara da empresa?

A identidade visual corporativa é um dos componentes mais importantes da comunicação com seu público.

É ela quem define todo conjunto de regras, de posturas de linguagem e abordagens visuais, assim como todos os elementos que fazem os clientes reconhecerem a sua marca.

E isso vai muito além da criação da logomarca, inclui cores, tipografias, texturas, formas, estilos de ilustrações e imagens e muitos outros itens.

Quem não reconhece o tom alaranjado das imagens do Itaú? E, só para ser bem objetivo, existe até um tom de vermelho que recebeu o nome de uma marca: o vermelho Ferrari.

E, para fechar os exemplos: qual é a marca das 3 listras paralelas? Adidas, claro! As 3 listras são parte de sua identidade visual corporativa, mesmo sem o nome ou o logo ao lado.

Com estes exemplos, se percebe a importância deste conjunto de elementos para formar a imagem da marca de sua empresa.

Aliás, a Adidas foi uma das marcas que mudou radicalmente sua identidade visual e logo (manteve as 3 listras, mas mudou todo conceito).

Vamos entender, em seguida, porque uma marca deve mudar sua identidade visual. Confira.

 

Identidade visual corporativa: nada é para sempre

Não estamos querendo dizer que todas as marcas devem mudar sua identidade visual de tempos em tempos. Algumas nunca fazem isso, pelo menos não de forma muito perceptível ou radical.

É preciso se adequar ao tempo e à seu público. O jeito das pessoas pensarem muda, suas necessidades também e, com isso, a forma de enxergarem sua marca também muda.

E se sua empresa quer atender as necessidades do consumidor, precisa ser entendida da forma correta por ele.

Uma marca que mudou pouquíssimo, talvez nada, desde sua criação foi o icônico coelhinho da Playboy. Mas qual outra podemos apontar que seguiu o mesmo caminho e nunca mudou sua identidade visual corporativa? Poucas.

O que podemos dizer é que o motivo principal para uma marca mudar sua identidade é para ajustar seu posicionamento diante do público.

Por exemplo: com a mudança da composição etária da população brasileira (com cada vez menos crianças), o McDonald´s praticamente abandonou seu palhaço Ronald e tem optado por uma comunicação focada em jovens adultos.

Mas como saber se é hora de mudar a identidade visual corporativa, criar um logo novo ou ao menos renovar sua marca?

 

10 motivos para PENSAR em repaginar a identidade visual

  1. Mudança no posicionamento da empresa
  2. Desenvolvimento de novas linhas de produtos
  3. Aquisição de novas unidades de negócios
  4. Ter sido adquirida por outra empresa
  5. Ampliação da área geográfica de atuação
  6. Mudança do comportamento do público-alvo
  7. Mudança da pirâmide etária do país de atuação
  8. Utilização de novas tecnologias
  9. Adoção de novos processos de produção
  10. Abertura do capital social

Estes são alguns motivos para investigar a possibilidade e a pertinência de se mudar a identidade visual corporativa de uma empresa. Nem sempre isso será obrigatório, mas deve ser estudado.

 

2 Exemplos de mudança de logos de empresas

Comentamos há pouco o caso da Adiadas.

Não sei se todos se recordam, mas o logo da empresa lembrava o formato de 3 folhinhas unidas, com curvas orgânicas compondo um conjunto equilibrado e homólogo em relação ao eixo central. Algo bastante neutro.

Hoje a marca abandonou qualquer referência a linhas curvas, optando por ângulos retos e agressivos, além de uma sequência de barras que crescem cada vez mais, indicando arrojo e impetuosidade, algo mais a ver com a esportividade de hoje em dia.

adidas-identidade-visual-corporativa

Outro caso interessante é o da British Petroleum. Ela manteve o verde e o amarelo característicos de usa identidade visual corporativa, mas abandonou completamente o monótono logotipo com um escudo e suas inicias – que mais parecia o distintivo no peito de um super-herói – por um grafismo cheio de transparências e diversos tons de verde e amarelo.

A marca se modernizou totalmente, revigorando sua imagem de forma espetacular.

bp-identidade-visual-corporativa

O motivo disso foi a ampliação e o novo entendimento dado ao core business da empresa. Não se trata mais de uma companhia de petróleo, mas de uma empresa de energia, seja solar, eólica ou outra qualquer.

Por isso, o símbolo agora lembra uma flor, um sol, uma estrela e até um sutil átomo.

E como caíram bem os tons verdes e amarelos escolhidos!

Como você pode ver, mudar a identidade visual de uma empresa demanda muito cuidado e profissionalismo. Procure um designer para ajudar você nessa missão!

Este post foi escrito por Pedro Renan, CMO da We do Logos, founder da Logovia, especialista em Inbound e Marketing de conteúdo.

Post anterior
Diferencial competitivo: Definição e 3 exemplos de sucesso
Próximo post
Definição e 5 exemplos de mapa de processos

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu