O que são invenções da tecnologia descontínua?

Invenções da tecnologia descontínua, também chamadas de inovações radicais ou inovações disruptivas, são aquelas que não agregam apenas um valor incremental a uma invenção já existente, mas que, na verdade, criam uma nova invenção que atende a necessidades que antes não eram supridas aos consumidores, gerando um novo valor e um novo mercado.

Um novo mercado, porque, por definição, se o produto (ou invenção da tecnologia) é novo, o mercado que comercializa esse produto também só pode ser novo.

Para ilustrar o que é uma invenção da tecnologia descontínua, rapidamente, podemos dar o exemplo das máquinas fotográficas digitais.

Antes delas, a s invenções contínuas ou incrementais nas câmeras fotográficas já existentes se resumiam a zoons mais potentes, flashes mais inteligentes, que não marcavam os olhos de vermelho, pilhas de maior duração, filmes dos mais variados tipos.

Isto é: apenas melhorias na invenção que já existia, uma continuação incrementada do produto.

Ao surgir a câmera digital, não havia mais necessidade de filmes, as imagens podiam ser guardadas de forma virtual, sem ocupar espaço físico, a quantidade de fotos não dependia mais de quantos rolos de filmes haviam sido comprados (praticamente extinguindo esse mercado) e era possível ver as fotos imediatamente e até descartar as ruins.

Portanto, todos esses detalhes são invenções da tecnologia descontínua que geraram novos comportamentos (e, por isso, novos valores no produto), pois não se tratava de um incremento a invenção já existente, mas de uma nova invenção tecnológica.

Veja, a seguir, as características das invenções tecnológicas descontínuas.

Veja também: Inovação disruptiva: a sacada genial que muda uma era!

O que caracteriza as invenções da tecnologia descontínua

Risco é um dos conceitos mais presentes ao se definir o que é uma tecnologia da invenção descontínua.

E isso acontece por um motivo simples: criar um zoom mais eficiente (e caro) para a câmera já existente, envolve poucos riscos e muito menos capital do que criar algo totalmente novo, que, em alguns casos, pode até ser rejeitado pelo mercado.

Na verdade, os consumidores de máquinas fotográficas, assim como os de carros, batedeiras, cortadores de grama, televisores, ou quaisquer outras invenções tecnológicas que você imaginar, já estão esperando por novos modelos a cada ano.

No caso dos carros, eles inclusive recebem uma data ao final do nome, para se saber exatamente quais inovações incrementais aquele modelo específico incorpora, com base nesse registro temporal.

Mas o maior risco não é o único elemento a se destacar nas invenções da tecnologia descontínua, vamos ver todos eles em mais detalhes.

1- Investimento alto em Pesquisa e Desenvolvimento

Continuando a usar nosso exemplo das câmaras fotográficas digitais, o nível de investimento neste tipo de projeto é claramente mais dispendioso que a mera reformulação de um flash ou, como acontece em alguns casos, acrescentar novas cores a um a linha de produtos existentes.

2- Soluções de baixo custo para os usuários

Mesmo com alto custo de desenvolvimento, invenções da tecnologia descontínua precisam ser de baixo custo para seus usuários, sob o risco de não serem adotadas.

Mesmo as máquinas fotográficas digitais tendo um preço um pouco caro no início, é preciso lembrar que o consumidor não precisava mais comprar filmes e muito menos pagar pela revelação das fotos.

3- Novos clientes para a invenção

Ao solucionar uma necessidade que antes não era suprida, as invenções da tecnologia descontínua atraem novos usuários.

Veja um exemplo hipotético: um pesquisador da vida vegetal que viajava pelas florestas catalogando novas espécies, preferia levar um bloco de notas e um lápis para desenhar as plantas do que ser obrigado a transportar uma enorme quantidade de rolos de filme e mesmo assim, conseguir tirar, no máximo, umas 600 fotos, ele não enxergava valor em uma câmera convencional.

Com a possibilidade quase ilimitada de tirar fotos e até descartar as inadequadas, esse novo consumidor se integrou a esse novo mercado.

4- invenções da tecnologia descontínua criam valor

Como detalhado acima, há uma criação de um novo valor, algo que soluciona uma necessidade importante dos consumidores.

5- Um novo mercado

Mais uma vez: se há um novo produto e novos consumidores, por definição criou-se um novo mercado.

6- Criação de algo novo

Por fim, a diferença mais significativa das invenções de tecnologia descontínua é que elas criam algo novo, não apenas melhoram o que já existia.

Saiba mais: Gestão da criatividade e inovação nas empresas: caos organizado?

 

Post anterior
Um dos autores do manifesto critica as metodologias Ágil e Scrum
Próximo post
Ferramentas de gestão do conhecimento nas empresas, quais usar?

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu