Saas, IaaS e PaaS – qual a diferença afinal?

O ponto em comum entre SaaS, IaaS e PaaS é o tipo de serviço que oferecem. Todos eles são serviços online que foram desenhados para funcionar através da nuvem e trabalham com uma base de pagamento por uso. Essa é a maior vantagem, já que você paga pelo serviço que você quer, precisa e usa, e nada mais. A manutenção e suporte são oferecidos pelo provedor, fazendo o sistema “as a service” a escolha ideal para empresas que querem cortar custos, melhorar a comunicação e aumentar a produtividade.

Saas, IaaS, PaaS

SaaS

SaaS significa “software as a service” (software como um serviço) e é utilizado por muitas organizações e indivíduos. Podemos citar como um exemplo conhecido o Skype. Skype mantém suas informações pessoais e de contatos sempre salvas e acessáveis quando você se conecta, e oferece muitos serviços, desde mensagens até videoconferências. Nós somente pagamos pelo que utilizamos, e no momento em que utilizamos. Dessa forma, podemos pagar por um serviço nesse mês e no próximo não necessitarmos mais, não pagando. Toda nossa informação e conversas está salva de maneira segura e com backup ativado, e a manutenção e atualizações é realizada online, constantemente.

Veja também: SaaS software – 4 frequentes perguntas

IaaS

IaaS significa Infrastructure as a Service (infraestrutura como um serviço), e funciona com a mesma premissa do SaaS, oferecendo um serviço de infraestrutura em uma base de pagamento por uso e completamente online. Esse serviço oferece um provedor na nuvem para alocar todo o banco de dados de uma empresa. Toda organização necessita de um provedor para salvar as informações dos clientes, as senhas e os conteúdos. Vamos citar como um exemplo simples e conhecido o Facebook. Quando entramos com nosso e-mail e senha, o site nos direciona para todas as nossas fotos, nossos conteúdos, mensagens e informações. Tudo isso tem que estar salvo em algum lugar, e esse lugar é a nuvem. Antes tudo isso era feito através de hardware, através de computadores de forma física. Agora, com IaaS, existem empresas que oferecem cloud computing, dando a organizações uma escolha mais barata e fácil de pagar pela infraestrutura necessária. Quando pagamos por esse espaço, o provedor – como por exemplo Amazon ou UOL – fica responsável por checar se a quantidade de espaço é suficiente, pela manutenção e suporte e por manter o site da empresa online. Você paga pelo que usa e não precisa ter a infraestrutura física para manter todos os dados, o que é bem mais prático e barato.

PaaS

PaaS significa Platform as a Service (plataforma como um serviço) e é similar a Iaas. A diferença é que nesse modelo é possível criar novas funcionalidades. Podemos desenvolver aplicações próprias a partir da plataforma primária oferecida. É flexível e confiável, já que você a manipula para atender às necessidades específicas de sua empresa. Se você precisa de um software mas por algum motivo se sente limitado pelos modelos de SaaS e IaaS, PaaS é a solução. É prático porque oferece a personalização que você teria em sua empresa, mas com a vantagem de ser “as service”, libertando-nos das aquisições de hardware, intermináveis reuniões com Ti e custos de manutenção.

A automação de processos e implementação da metodologia BPM fica bem mais simples quando utilizamos SaaS, IaaS ou PaaS. Toda a informação é guardada de forma segura, pode ser monitorada de forma fácil, chega a todos os departamentos e pessoas ao mesmo tempo e pode ser atualizada no momento em que acontece. Isso resulta em uma padronização extremamente positiva, já que todos os processos estão no mesmo lugar e podem ser facilmente mapeados e otimizados. Já que os pagamentos são feitos por uso e mensalmente ou anualmente e os resultados são notados rapidamente, os custos caem e a produtividade aumenta, dando à empresa uma enorme vantagem frente aquelas que ainda utilizam softwares tradicionais.

Veja também: otimização de processos e mapeamento de processos.

Post anterior
O que é Saas software?
Próximo post
Automação de marketing – o que é

Posts Relacionados

2 Comentários. Deixe novo

  • Boa noite

    Gostaria de saber de, no caso da instalação de um sistema em PaaS, quais as informações e docs necessários para valida-lo?

    Responder
    • Olá

      Isto seria muito específico do sistema e provavelmente o esforço de “instalação” no PaaS ideal seria nenhum. Isto a princípio seria responsabilidade da plataforma e mantenedor.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu