Como otimizar o trabalho em equipe nas empresas

Estamos aproveitando o espaço do blog do Supravizio BPM para debater a importância de as empresas investirem em mecanismos que otimizam o trabalho em equipe nas empresas e efetividade na prestação dos serviços. Não há receita de sucesso que não passe por esses quesitos básicos para construir credibilidade e promover satisfação a qualquer negócio.

Em artigo anterior destacamos os benefícios agregados às empresas a partir do uso de ferramentas BPM de gestão e da automação de processos que permitem o registro de Acordos de Nível de Serviço (SLA), indispensáveis para a otimização do serviço prestado e cumprimento dos itens nele registrados. E para garantir um Acordo de Nível de Serviço (SLA) bem executado, surge como forte aliado o Acordo de Nível Operacional – também conhecido como Operational Level Agreement (OLA) – uma ferramenta que, aplicada à gestão de pessoas e equipes, facilita o controle, monitoramento e o cumprimento das metas acordadas no SLA, otimizando assim o trabalho em equipe nas empresas.

O OLA determina acordos internos e prazos para o cumprimento das etapas do serviço, assim como os processos a serem seguidos e as responsabilidades junto à equipe a cargo de sua execução, torrnando-se um instrumento integrador e gerador de cooperação entre os envolvidos no processo.

Quais são os requisitos de ferramentas para otimizar trabalho em equipe nas empresas?

Segundo Hudson Batista da Silva, sócio-diretor da Uptec Construção e Tecnologia, a implantação de uma ferramenta BPM de gestão vem colaborando e muito para o controle e alerta das tarefas dentro da organização, fazendo com que o cumprimento dos prazos tenha índices muito melhores, com a consequente tranquilidade do respeito aos acordos firmados com os clientes. “A ferramenta melhorou e muito a questão operacional. Isso porque permite o controle do status e envio de alertas para a execução dos procedimentos realizados dentro da organização, fazendo com que os mesmo não caiam mais no esquecimento das pessoas. Além disso, com a implantação da ferramenta é possível controlar, monitorar, registrar e ter um histórico de cada ação executada, fazendo com que seja possível identificar problemas dentro dos processos e agir para sua resolução”, comenta o executivo.

A utilização de ferramentas BPM vem neste sentido otimizar o serviço prestado a partir da gestão dos níveis de serviço e do estabelecimento de disciplinas, fazendo com que o OLA e o SLA respeitem seus prazos, agilizando o tempo de execução dos serviços, garantindo seu sucesso e possam colaborar sempre para a melhoria contínua na execução dos serviços. A consequência de tudo isso são resultados cada vez mais positivos não só no que diz respeito aos procedimentos internos, mas principalmente no que configura a satisfação do cliente em relação à prestação do serviço.

Post anterior
BPMS e SLA, um diálogo que garante o gerenciamento de clientes
Próximo post
O papel dos processos dentro do planejamento estratégico corporativo

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu